Mais Poesia

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Poesia Personalizada 23/06/2017

Fico sem saber
Como agradecer
Todo carinho 
Que vem de você
Tem muitas coisas
Que podemos ensinar
E é com atitudes
Que elas irão perdurar
Que fique aqui registrada
Minha gratidão
Uma amiga como você
É pra guardar no coração

Aline Madruga

Floresce

Floresce 
Minha flor
Seus espinhos
São defesas
Para a dor
Não pira
No que não conspira
A seu favor
Enlouquece 
Naquilo
Que te estremece
Pulos e gritos
De felicidade
E agradecimento
O universo tá aí
Mande boas risadas pra ele
Que ele te devolve
E te envolve
Desenrola
Dessa corda bamba
Se for bambar
La bamba
Nessa saia rodada
Que te deixa colorida
De bochecha rosada
Agradeça a vida
Ela é sempre
Bem-vinda
                                                  Aline Madruga

Para Sonia Madruga

Tão inspiradora
Tão alegre
E cheia de vida
Nos presenteia
Com suas cores
Nos faz sentir
Amores
Eu quase danço
Sem sair do lugar
Sua arte me encanta
Me faz transbordar
Me sinto
Mar
Aline Madruga

terça-feira, 20 de junho de 2017

Poesia Personalizada (19/06/2017)

Com as mãos
Consigo preparar
Deliciosas receitas
Que farão você se apaixonar
De mansinho
Com o coração gigante
Posso te conquistar aos poucos
Ou num instante
Não vivo para agradar ninguém
Mas isso não vale
Para quem me quer bem
Meus sonhos são grandes
Não me contento com pouco
Meu destino eu mesmo faço
Se for me xingar
Que seja de louco


Aline Madruga

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Hoje Eu Desligaria

Hoje
Eu desligaria tudo
Fecharia as cortinas
Colocaria a roupa mais larga
Me trancaria
Fecharia os olhos
E pensaria no azul
Entre as cobertas
Com o clima frio
Sem o vento 
Que vem do Sul
Fingindo que não sou ninguém
Com tudo apagado
Só uma xícara de chá 
Ao meu lado
Tô pronta pra nada
Esperançosa
Que amanhã
Minha alma 
Esteja renovada
Pra recomeçar 
Toda confusão
Com habilidade
Pra transformar
Tudo isso
Em calmaria
E imensidão

Aline Madruga


quarta-feira, 7 de junho de 2017

O Vazio em Seus Olhos

Dá pra ver o vazio em seus olhos
Estampado em seu rosto
As marcas do sofrimento
E da desilusão
O medo que exala
De ficar sozinha
Desamparada
Suas reações de "não amor"
Mas com leves tentativas
De dar um sorriso
Que não transpareça dor
Ela tentou
Por muitas vezes até sentiu
Mas as promessas não cumpridas 
A despiu
De qualquer forma de amar
E ela se sente mais a vontade
Onde está a maldade
Cansada de sofrer
E sem essência suficiente
Para se socorrer
Já não há esperança pra logo
Está esgotada
Contaminada
Mas o infinito existe
E ela terá chance de ser renovada


Aline Madruga

segunda-feira, 5 de junho de 2017

A Esperança

Ah! Essa tal de esperança
Tão gulosa
Se a gente não a alimenta
Ela não se sustenta
E vira desilusão

Aline Madruga

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Poesia pela Casa

Tão organizada
Essa desorganização
Que me faz suspirar
Em cada canto desse lar

Uma poesia aqui
Outra ali
Em folhas soltas
Em blocos de notas

Faz parte da minha vida
Poesia todo dia
Que muito me fascina
Com ou sem rima

E como se não bastasse
Além de soltas pela casa
Estão sempre em meu pensamento
A todo momento

Quase tudo vira inspiração
Basta olhar com simplicidade
A vida como ela é
E o que vai no coração

Aline Madruga

Poesia para Dinha em seu aniversário

E no meio de tanto parente
Sempre tem aquele
Que se identifica mais com a gente
Que nos marca de uma forma diferente
Esses a gente chama de família 
E vamos levar pra toda vida
Mesmo que o sangue que corre em mim
Seja diferente do que corre em suas veias
É mais que isso
É algo que se semeia
Que se cuida
Que se respeita
É afinidade
É carinho 
É de verdade!

Aline Madruga