Mais Poesia

domingo, 16 de abril de 2017

Não Teria Graça

Talvez, se eu não tivesse me apegado a nada
E ficasse por aí
Sem destino e sem muitos planos
Sem ninguém
Se eu tivesse tentado ser mais fria
E tivesse sido o que alguns falaram que eu seria
Tão independente e auto suficiente
Sozinha
Alguns livros na estante
Um cômodo ou dois
Amizades passageiras, sem apego
Dias em casa, eterno sossego
Desencanada
Cheia de cerimônia com todos
Talvez assim, sim
Eu não teria medos
Mas a vida seria cheia de mim
E eternamente vazia

Aline Madruga

Um comentário:

Roberto Madruga disse...

Tudo que você escreve é de uma inspiração profunda, bonita e verdadeira. Admiro muito a facilidade que você tem de colocar em palavras, com clareza e simplicidade, tudo que sente.