Mais Poesia

sábado, 22 de outubro de 2016

Recompensada

Ela não acreditava muito nela mesma.
Se achava pouco,
se diminuía.
Já que normalmente ninguém a escolhia.
Ela era segunda opção.
Um acidente agradável de uma união.
O "café com leite" na hora da diversão.
Mas apesar de ainda ter sequelas,
a vida a ensinou
e a recompensou.
Seus pais, ela nunca abandonou.
Um príncipe saiu de um livro e a buscou.
Dois anjos, para cuidar, Deus lhe mandou.
E por ter uma família com tanto amor e união
até aqui, não se cansou.

Aline Madruga

Nenhum comentário: