Mais Poesia

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Incertezas

Como agradar a todos
Se nem eu me agrado comigo mesma o tempo todo
Como saber sempre o que se passa com um amigo
Se eu também não sei sempre o que se passa comigo
Como dar as respostas certas
Se as minhas próprias perguntas muitas vezes são incertas
Como achar sempre a solução
Se até para resolver meus próprios problemas me pego sem noção
Como tirar sua insegurança
Se meu coração e minha razão se pegam em guerras na balança
Tantas dúvidas e incertezas
Um dia ou outro de tristeza
Mas com a certeza
De que na hora certa
Para tudo isso ficarei esperta
Um dia de cada vez
E todas as respostas
Deixarão de ser um "talvez"

Aline Madruga

Nenhum comentário: