Mais Poesia

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Dia das Bruxas

Definiram a bruxa
De forma injusta
Não existe só bruxa ruim
Como em histórias de livros e afins
Existe a bruxa boa
Que de todos se destoa
E ela é encantadora
Usa a natureza com esperteza
Faz encantos com proeza
Que lhe parecem tão simples
Não se gaba com a colheita
Muito menos faz desfeita
Ela é cheia de mistérios
Um sorriso quase sério
Que diz mais do que mil palavras
Tão raras e sensatas
Ela sabe de tudo um pouco
E muito, do pouco que já basta

Aline Madruga

Para Não Sufocar

Encontrei na escrita
A melhor forma de ser ouvida
Gritar para pessoas ocupadas
Me fazia parecer muda
E me deixava sufocada
Pedindo socorro sem ajuda
Assim, posso me expressar
E ao lerem o que escrevo
Interpretem como desejar
Só pelo fato de desabafar
Mais leve fica meu ar

Aline Madruga


domingo, 30 de outubro de 2016

O Poder de um Poema

O poema pode ter algo sobre mim
Algo sobre você
Sobre um amigo
Ou sobre alguém que você deve conhecer

Pode servir como conselho
Como agradecimento
Para um desabafo
Para algo específico de um momento

Contando uma história
Sobre amor
Sobre ilusão
Sobre esperança
E até uma invenção

Te dará entendimento
Ou arrependimento
Depois de ler você pode entrar em êxtase
Ou sentir tormento

Abre os olhos
Acorda o adormecido
Provoca polêmicas
Ajuda um inibido

Poesia é fantasia
Ou é verdade
E sem poesia
Sou metade


Aline Madruga


Antes do Toque, Amor...

Ela deixou um encanto 
Que fez alguém se apaixonar
Foi mais do que um lance físico
Foi antes de a tocar

Foi seu jeito doce
Sua conversa fácil
Suas respostas para tudo
Seu jeito de andar

O charme no olhar
O sorriso sem graça
A calma que lhe passa
Quando fala sobre amar

Um dia após o outro
E o amor se instalou
O tempo todo era muito pouco
Pra sentir o seu calor

Virou vício
Estar longe era desperdício
Causava no peito um ardor
Era paixão com amor

Ainda faz sentir por dentro
Que tudo está tremendo
Quando se aproxima
Tudo se encaixa e vira rima

Aline Madruga

Sentimento Mudo

Um sentimento em silêncio
Difícil de externar
Brota dentro do peito tão intenso
Capaz de sufocar
Tenta transparecer dentro de um olhar quase inteiro
Mas tão misterioso
Que seria incapaz, de sozinho, se explicar
Paira a insignificância de ser certeiro
Algo tão imenso e indefinido
Se deixa limitar

Aline Madruga

sábado, 22 de outubro de 2016

Doação

Quando você não tem o que fazer por alguém
Ou não pode estar por perto
Apenas uma oração fará bem
Mas quando há a chance de estar ao lado
Esteja presente
Dar amor ajuda a tirar a dor
Uma boa conversa
Com carinho, sem pressa
Cura a alma e desestressa
Para alguém que está sem chão
Doe seu coração
Faça alguém se sentir bem
Dê atenção
Essa é a melhor e mais rica doação

Aline Madruga

Recompensada

Ela não acreditava muito nela mesma.
Se achava pouco,
se diminuía.
Já que normalmente ninguém a escolhia.
Ela era segunda opção.
Um acidente agradável de uma união.
O "café com leite" na hora da diversão.
Mas apesar de ainda ter sequelas,
a vida a ensinou
e a recompensou.
Seus pais, ela nunca abandonou.
Um príncipe saiu de um livro e a buscou.
Dois anjos, para cuidar, Deus lhe mandou.
E por ter uma família com tanto amor e união
até aqui, não se cansou.

Aline Madruga

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Somos um Só

Que carinho
Acordar com você me olhando
Me admirando
Me tocando

Eu desejaria que esse momento 
Não terminasse mais
Se todos os outros momentos com você
Não fossem tão bons quanto esse ou iguais

Você não me proporciona a perfeição
Mas me parece perfeito
Já que juntos
Sempre temos a solução

Viramos um só
Aqui, tudo o que é nó vira pó
No seu abraço, me enlaço
No nosso canto tem amasso

É chamego, é compreensão
É beijo, companheirismo e gratidão
Cada dia mais
Fortalecendo nossa união

Aline Madruga

domingo, 16 de outubro de 2016

Eu Acredito

Quando a vida me trouxer problemas
Eu não vou me entregar
Eu sei que a solução até mim chegará

Quando alguém me disser palavras feias
Eu não vou mais me magoar
Na verdade essa pessoa não aguenta mais sofrer
E por isso não tem nada de bom pra dizer

Quando eu me sentir sozinha
Vou parar e me lembrar
Que sempre tem alguém para me amparar
E que sozinha nunca vou estar

Os problemas serão solucionados
A pessoa amargurada encontrará paz
E a solidão ficará pra trás

Acredito na felicidade
Acredito na minha força
Acredito no amor

E acredito
Que tem alguém lá em cima
Que me faz acreditar em tudo isso


Aline Madruga

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Aprendendo a Dizer

Nasci com o dom de escrever
Mas agora também estou aprendendo a dizer
Quando alguém me incomodar
Vou me calar por um tempo
Até que passe o meu momento
E aí vou soltar a minha voz
Mostrar semelhança entre nós
Você fala o que quiser
Mas aguente quando a resposta vier

Aline Madruga

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Chantagens usam o medo
Para os tolos se sentirem cobrados
E já acordarem encanados, logo cedo

Num momento de evidência
Me senti em abstinência de paz
A tranquilidade ficou pra trás

Os sentimentos encurralados
Inibidos e amedrontados
Palavras sufocadas e verbos afogados

Sob pressão eu perco a atenção
Com cobrança e imposição
Eu volto para minha reclusão

Belos papos abaixo de queixos machucados
De tanto ralar no mesmo buraco
Seguindo suas interpretações tolas

Afugentando o amigo 
Que foi procurar abrigo
A procura de paz e aprendizado

Interpretam como querem
E usam isso como poder
Para fazer você crer

Tem gente que tem o dom de levar paz
Tem gente que tem o dom de cobrar a mesma paz
E tem gente que observa tudo isso, em paz

Aline Madruga


Incertezas

Como agradar a todos
Se nem eu me agrado comigo mesma o tempo todo
Como saber sempre o que se passa com um amigo
Se eu também não sei sempre o que se passa comigo
Como dar as respostas certas
Se as minhas próprias perguntas muitas vezes são incertas
Como achar sempre a solução
Se até para resolver meus próprios problemas me pego sem noção
Como tirar sua insegurança
Se meu coração e minha razão se pegam em guerras na balança
Tantas dúvidas e incertezas
Um dia ou outro de tristeza
Mas com a certeza
De que na hora certa
Para tudo isso ficarei esperta
Um dia de cada vez
E todas as respostas
Deixarão de ser um "talvez"

Aline Madruga