Mais Poesia

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

A Morte

Eu consigo me preparar para uma prova
Para uma reunião 
Para um encontro de perdão
Para um exame importante
Para algum tratamento que seja necessário
Para discutir um assunto delicado
Mas nunca vou conseguir me preparar para a morte
Nem para a minha
Nem para a de alguém querido
De alguém que amo
Ou até de um desconhecido 
Que se foi e deixou muitos de coração partido
Ela chega e nos deixa sem norte
Até que o tempo com sua sabedoria nos conforte
Mas ela deixa aquele vazio
Que corre para sempre como corre o rio
E deixa dúvidas
Algumas conseguimos interpretar
Outras continuamos a questionar
E, quando não é mais dor, vira saudade
Que às vezes também dói
É verdade
Para a morte
Nunca vou conseguir me preparar
Nem a vida me ensinará


Aline Madruga


2 comentários:

Mabel disse...

Filha cada dia que passa me impressiono com sua validade em expressar seus sentimentos e pensamentos.Que reflexão maravilhosa!
Me orgulho muito ,por você ser tão sensível! Parabéns!
Te amo!
. Mamãe

Mabel disse...

Habilidade