Mais Poesia

quinta-feira, 28 de julho de 2016

"Vó"

Eu não tive a oportunidade
De te ter de verdade
De ir na sua casa
Ser mimada
Ouvir suas canções
Usar seus batons
Eu não pude fugir de uma bronca Atrás da sua saia
Ver desenho na sala
No seu colo
Enquanto você me ninava
Não deu para ouvir um conselho seu
Dormir ao seu lado
Comer sua comida
Chorar o leite derramado
Mas eu sinto seu amor
Carrego em minha genética o seu valor
Sigo aquele segredo que você deixou
Eu tenho lembranças sem ter te visto
Sei que posso contar 
Com seu ombro amigo
Essa sua proteção
Faz aliviar meu coração
Você está sempre por perto
E faz eu despertar meu lado mais esperto
Me ajuda a perder o medo do incerto
E de algum lugar
Você consegue exercer
O papel de "vó" e de bem querer
Eu só tenho que agradecer
Por todo carinho 
Que você faz transparecer
As lágrimas já começam a descer
Mas é de amor
Não de sofrer

Aline Madruga

2 comentários:

Mabel Madruga disse...

Linda homenagem filha!!!
Com certeza , se você tivesse conhecido a sua VOVÓ MABEL, teria todos esses mimos dela.
Parabéns por mais essa linda poesia!

Liliane Pinto disse...

Adorei. Sua vo tambem deve ter adorado!