Mais Poesia

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Dias de Gratidão

As alegrias vividas
Já não tinham mais lugar
Ficou só o pó 
E a casa para limpar

Ela pensou como foi feliz
Enquanto estava tudo bagunçado
Louças para lavar
Quartos para arrumar

A casa estava cheia
Eram broncas e brincadeiras
Meias encardidas
Sem par e escondidas

O som alto da televisão
Migalhas espalhadas pelo chão
Pelos nas roupas
Gargalhadas soltas

Grande é a gratidão
Por esses dias que não passaram em vão
Mesmo com todo cansaço
E situações de embaraço

No meu peito ainda há espaço
Para muita bagunça e confusão
Essa que enche de amor
Meu carente coração

Aline Madruga

Nenhum comentário: