Mais Poesia

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Escolha da Alma

Tão profunda
Tua alma fecunda
Espero que não se confunda
Com tantos sentimentos
Escolheu se enfurecer
E sem perceber
Não conseguia mais deter
Esse sentimento nada doce
De más influências
Com baixas tendências
Antes fosse pra somar
Mas se não me engano
Vem de um amor profano
Que só vem causando danos
Amor de verdade
Te eleva
Não tem nada a ver com metade
Nem vaidade
Apenas te invade
De uma maneira
Tão intensa
Que te faz inteira


Aline Madruga

Nenhum comentário: