Mais Poesia

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

O Circo na Cama

O quarto vira um grande tablado
O clima quente, com poucas luzes 
Transforma tudo aquilo
Num espetáculo
O circo tá formado
O show começa com a bailarina
Que com sua linda dança, anima
Logo, ela tira a saia de tule
E vira uma sexy contorcionista
Com suas pernas
Faz ele virar ilusionista
Nessa de fazer sumir e aparecer
Tudo começa a aquecer
E pela roda de fogo
Vai começar a acrobacia
A cama vira uma cama elástica
Seus corpos pulam cada vez mais
Até o "gran finale"
Chega ao fim o espetáculo
Ele acaba o show
E vira pro lado
Palhaço!

Aline Madruga


Nenhum comentário: