Mais Poesia

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Quero Terra, Quero Mato

Árvores e montanhas
Em volta de mim dançam
Quero terra, quero mato
Sinto-me forte

A luz natural
Ilumina as folhas secas
O cheiro das ervas e das flores
Me contagiam por inteira

Abro os braços
Sinto o vento me tocar
O único barulho que ouço
É o barulho do ar

Galhos estalam
Folhas balançam
Troncos encostam o céu
Abelhas fazem mel

Senta na grama
Faz uma trança
Inventa uma dança
Trocamos aliança

A lua, um véu
A noite no céu
Estrelas cintilantes
Me inspiram bastante

Quero terra, quero mato
Quero grama, quero lama
Quero flores, quero amores
De volta à cidade, a fruta podre


Aline Madruga

Nenhum comentário: